Um novo jeito de ensinar! Por que usar os chatbots na educação?


O processo de aprendizagem se dá por meio da troca de conhecimento. Embora várias das técnicas aprendidas durante a graduação dos professores sejam focadas em atividades lúdicas e manuais para engajar os alunos, especialmente na educação infantil, é inevitável o ganho de espaço da tecnologia na sala de aula. Ao invés de tratarmos tal ganho como um problema, enxergamos uma oportunidade para explorar a capacidade da inteligência artificial, fazendo com que ela auxilie no ensino. Isso é muito mais que uma tendência e já pode fazer parte da metodologia. Para tanto, basta implementar os chatbots na educação.

As interações no mundo atual não ocorrem mais apenas entre humanos. Os robôs têm desempenhado um papel muito importante, que tem contribuído bastante no processo de diálogo entre empresa e consumidor, e com o ensino não precisa ser diferente. Os chatbots na educação podem tirar as principais dúvidas dos alunos, especialmente no que se refere à maneira de fazer as tarefas de casa, por exemplo. Como muitos deixam de fazer o que lhes foi pedido, por terem dúvidas que só podem ser solucionadas no dia seguinte, os assistentes virtuais tornam-se aliados também nesse sentido.

Acompanhar a progressão do aluno e oferecer conteúdos relacionados para que ele possa se aprofundar na matéria estudada são algumas das possibilidades que os chatbots na educação podem proporcionar. Os especialistas da InBot afirmam que é possível personalizar os assistentes de acordo com a solicitação, o que os tornam ainda mais úteis, pois podem focar na solução de um problema.

Pensar em uma versão que atenda também aos docentes é outra ideia que facilitaria muito a vida daqueles que, além de ministrar o conteúdo, ainda possuem a responsabilidade de corrigir provas e trabalhos. Como a preparação das aulas também exige certo tempo e dedicação, nada melhor do que pensar em algo que realmente vá de encontro com as carências educacionais dos alunos. Esses dados, por sua vez, podem ser alcançados pelas estatísticas geradas a partir da movimentação dos alunos na plataforma. Os chatbots na educação devem ser vistos como algo muito maior que uma tendência, mas sim como uma necessidade de adaptação do ensino aos novos alunos que estão a cada dia mais conectados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *